Buscar
  • Isis Correia

Motivação e resistência marcam participação de MC Carol em aula especial na Treinam


Na quinta-feira (17) a Treinam (Turma Remota de Ensino Intensivo Para Artistas Mulheres) fez um ano e para comemorar a data recebeu a cantora MC Carol em aula especial.


A turma formada por alunas musicistas em início de carreira de todo o Brasil pôde conferir fala inspiracional da MC carioca, um dos maiores nomes do funk da atualidade, contou das dificuldades de ser uma artista da periferia, da convivência abusiva com homens seja no convívio familiar ou na equipe, da dificuldade e necessidade de saber lidar com o dinheiro que começa a surgir quando a carreira decola, de sexualidade, negritude, sociedade e gordofobia entre diversos assuntos importantes à comunidade de artistas mulheres.


Sucesso com músicas como “Minha Vó Tá Maluca”, registradas em DVD da Furacão 2000, MC Carol ficou conhecida pelo grande público em 2015 ao participar de “Lucky Ladies”, reality show da FOX. Em 2016, lançou “Bandida”, seu primeiro álbum, e surpreendeu ao cantar temas como a realida


de das comunidades, a sexualidade e o feminismo. Com esse trabalho, Carol mostrou que o funk pode ser usado como arma para dar a letra sobre ser resistência. Do disco surgiram sucessos como “Não foi Cabral”, “Delação Premiada” e “100% Feminista”.


Nos últimos anos, MC Carol fez shows nos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Portugal. Palestrou na Brown University, foi atração da edição 2019 do Rock in Rio e viralizou com sua participação na primeira temporada do reality show “Soltos em Floripa”, da Amazon Prime Video.


A funkeira foi anunciada como


uma das integrantes da turma inaugural de artistas do #YouTubeBlack Voices / Fundo Vozes Negras, iniciativa idealizada pelo YouTube para potencializar artistas e criadores negros, munindo-os de recursos para terem sucesso e visibilidade na plataforma e fora dela.


“Levanta Mina” foi a primeira amostra do novo álbum de MC Carol, “Borogodó”, a ser lançado ainda no primeiro semestre de 2021 e que trará a veia cômica - que é característica da artista - ao lado de músicas que vão abordar temas como a sexualidade do ponto de vista feminino, além da gordofobia e machismo, questões que a MC combate no dia a dia.




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sites de streamings falsos são derrubados no Brasil

Escrito por Murray Stassen. Traduzido por Izabel Muratt. A IFPI, organização que representa a indústria da música gravada em todo o mundo, e seu grupo nacional, Pro-Música Brasil, revelaram uma série