Buscar
  • Treinam Mentorias

Seria a transmissão ao vivo de composições a nova fórmula para um álbum de sucesso?

Escrito por Ashleigh Millar. Traduzido por Izabel Muratt.

Conhecemos o TikTok e seu impacto na indústria musical, que está mudando a estrutura do negócio, um vídeo viral por vez. Artistas e compositores estão migrando para o aplicativo de mídia social inovador na esperança de encontrar um sucesso musical, semelhante ao de 24KGoldn e Nathan Evans. Muitos músicos têm usado habilmente a plataforma como uma ferramenta de marketing para promover suas habilidades musicais, turnês, etc. Agora, outros estão usando-a para facilitar o contínuo desenvolvimento da criação-consumo, onde o público tem potencialmente tanta contribuição criativa quanto o artista.

Um produto criado pelo fã é a chave para um produto de sucesso

Inspirado na série de sucesso da Netflix, Bridgerton, a dupla de compositores Barlow & Bear decidiu embarcar em um projeto apaixonado: criar um álbum musical não oficial de 15 faixas baseado no enredo do programa. O que faz este projeto em particular se destacar dos outros é que a Barlow & Bear incluiu seus seguidores e fãs em todos os aspectos do projeto, transmitindo ao vivo o processo de composição e produção, permitindo assim que seu público comentasse, sugerisse ideias e expressasse seu gosto e desgosto em tempo real, em vez de simplesmente lançar teasers de faixas já escritas. Isso permitiu que os compositores não apenas criassem entusiasmo em torno do álbum por meses antes de lançarem o projeto, mas também criassem músicas que realmente refletissem os desejos de seus ouvintes.

A contribuição do TikTok para a sobrevivência digital está dando uma nova vida aos lançamentos de álbuns

Então, o que esse novo método de composição e marketing significa para a indústria musical focada em streaming? No mundo pós-álbum, onde novas músicas estão prontamente disponíveis ao nosso alcance e, sem dúvida, mais descartáveis ​​do que nunca, graças à economia de atenção supersaturada, as empresas de entretenimento estão tentando criar campanhas para lutar pela atenção de seu público. De acordo com pesquisas da MIDiA, apenas 12% dos consumidores ouvem álbuns completos em serviços de streaming, em comparação com 22% daqueles que adicionam faixas à lista de reprodução do serviço de streaming mensalmente. Seria, portanto, razoável esperar que o caminho mais popular para o sucesso do marketing fosse o lançamento de um single, com o objetivo de chegar às paradas da Billboard ou aparecer em uma playlist popular. Mas adotar uma abordagem de fusão de mídias, combinando formatos diferentes, pode ajudar a ressuscitar o álbum. Permitir que o público desenvolva um investimento emocional no produto musical ao longo do processo de composição, bem como dar a oportunidade de interagir com a narrativa do projeto utilizando as ferramentas digitais disponíveis, pode ser o próximo passo para os álbuns. Por exemplo, no caso de The Unofficial Bridgerton Musical, os TikTokers escreveram roteiros, coreografaram danças, criaram cenários e figurinos inspirados nos trechos das músicas de Barlow & Bear que foram lançados na plataforma. Isso ocorreu até mesmo nos estágios primários da concepção do projeto.

Esta técnica é especialmente válida para os usuários ativos semanalmente no TikTok, que indexam significativamente o streaming de música diariamente, além de indexarem em excesso o tempo médio gasto ouvindo música semanalmente - variando entre seis horas e mais de 20 horas.

As descobertas musicais do TikTok transcendem a plataforma de mídia social

Após o lançamento do projeto de Barlow & Bear, os fãs se aglomeraram em plataformas de streaming para ouvir o trabalho final. No dia do lançamento, o álbum disparou para o número 1 nas paradas pop do iTunes, antes de se estabelecer em um confortável 6o lugar no fim de semana. Ele também acumulou mais de 10 milhões de streams apenas no Spotify, desde seu lançamento há menos de um mês. Um grande feito para artistas independentes. Isso demonstra que colaborar com fãs em plataformas de mídia social em tempo real pode criar um projeto único e personalizado com o qual o público pode se envolver profundamente e investir antes do lançamento, cujo resultado positivo pode transcender da mídia social para a esfera de streaming de música.

O chefe global de música da TikTok, Ole Obermann, revelou em uma entrevista recente que a fusão de mídia na TikTok só continuaria a ajudar a expandir e desenvolver as carreiras dos músicos, assim como fez com Barlow & Bear. Ele explica que os músicos devem usar o recurso de vídeo do TikTok como impulso para promover seus projetos, acrescentando que eles “estão muito entusiasmados com o papel que o TikTok pode desempenhar na transmissão ao vivo.”

Neste "novo mundo normal" em que vivemos, pós-pandemia, o contínuo ciclo de criação-consumo será o novo costume quando se trata de fazer e se envolver com entretenimento. As linhas entre a criação e o consumo de um produto agora estão borradas e não há mais um ponto inicial e final firmes. O público está presente desde a concepção e não terá o mesmo apego emocional se for deixado de fora do processo, sendo entregue a ele apenas o produto finalizado.

Talvez não manter o processo criativo em segredo seja o novo segredo mais bem guardado do mundo da música ...


Leia a matéria original aqui.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo